Sesap inicia transferência de leitos de UTI Covid para atendimento a outros tipos de doenças no RN

 

 

Foto: Isaiana Santos / Intertv Costa Branca

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) deu início nessa quarta-feira (19) ao processo de transferência gradativa de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao tratamento da Covid-19 para o atendimento de outros tipos de patologias no Rio Grande do Norte. A mudança começou pelo Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) e Hospital Rafael Fernandes (HRF), ambos em Mossoró. Todos os leitos passarão pelo processo de desinfecção final para que os pacientes possam ser transferidos.

Segundo a Sesap, essa redistribuição de leitos foi autorizada em função da queda progressiva no número de casos e de óbitos decorrentes do coronavírus no estado, assim como a taxa de ocupação nos hospitais.

O Hospital Tarcísio Maia conta atualmente com 20 leitos de UTI Covid e outros nove leitos de UTI geral, ou seja, para atender pacientes com outros tipos de doenças. Tendo em vista que ocupação dos leitos Covid se mantém em cerca de 50%, haverá uma troca. Os 20 leitos Covid passarão a ser de atendimento geral e os nove leitos de UTI geral passarão a ser reservados a pacientes com o coronavírus.

Na tarde desta quarta-feira (19), apenas seis leitos de UTI Covid estavam ocupados no HRTM. Segundo a direção, os nove leitos de UTI geral estavam ocupados e havia ainda 12 pacientes no pronto-socorro aguardando vagas na UTI.

De acordo com a diretora da unidade, Herbênia Ferreira, em função dessa realidade, há alguns dias a necessidade de remanejar os leitos já vem sendo avaliada. "A Sesap alinhou isso com o Ministério Público e com a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró para que a gente pudesse fazer essa transição aqui no Tarcísio Maia, principalmente após a abertura dos 10 leitos de UTI Covid no Hospital Regional de Assú", explica.

Esses novos leitos em Assú, segundo ela, servem como uma garantia em caso de necessidade, para que pacientes da região com confirmação ou suspeita de Covid-19 possam ser transferidos.

O remanejamento de leitos acontece de forma semelhante no Hospital Rafael Fernandes, onde são mantidos 18 leitos clínicos para pacientes com a Covid-19. A média de ocupação desses leitos varia entre quatro e cinco pacientes por dia. A Sesap decidiu destinar oito leitos para pacientes não Covid, fazendo com que a unidade volte a ter leitos de retaguarda para o Hospital Tarcísio Maia e também para o atendimento de pacientes com doenças infectocontagiosas, que é a especialidade do HRF.

Por G1 RN