Primeiro boletim aponta que repatriados estão sem sintomas de coronavírus, diz Ministério da Defesa

O Ministério da Defesa divulgou boletim na noite desse domingo (9) informando que os brasileiros repatriados da China devido ao surto do coronavírus continuam sem qualquer sintoma da doença. As avaliações foram feitas pelo Ministério da Saúde. Esse foi o primeiro boletim divulgado desde que o grupo chegou à Base Aérea de Anápolis nesta manhã.

Segundo o boletim, os 58 hóspedes - 34 repatriados e os 24 membros da tripulação que realizou o resgate - que estão no Hotel de Trânsito passaram por todas as avaliações clínicas protocolares e mantiveram o quadro assintomático.

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) também coletou neste domingo secreções dos 58 hóspedes. Todo o material será analisado pelo Laboratório de Saúde Pública de Goiás (Lacen). Foram retiradas amostras do nariz e da garganta de todas as 58 pessoas que estavam no avião. Elas serão examinadas para constatar a existência ou não do coronavírus bem como de outros 21 tipos de vírus.

De acordo com a SES-GO, o resultado para o novo coronavírus está previsto para quarta-feira (12). Para os demais, as datas de divulgação serão definidas nesta segunda-feira (10), segundo a secretaria.

Além dessa coleta, o grupo será monitorado e terá os sinais vitais e temperatura medidos três vezes ao dia. No entanto, esse acompanhamento será feito pelos 14 médicos que participaram da missão que resgatou os brasileiros em Wuhan, epicentro do coronavírus.

Rotina da quarentena

O que será oferecido aos repatriados na quarentena em Anápolis:

6 refeições diárias: café, colação, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia (acompanhados por nutricionistas);

Videogame, brinquedoteca, jogos, biblioteca, apresentação de bandas militares;

Internet, TV a cabo, frigobar, geladeira sem itens alcoólicos;

Serviço religioso;

Emergência odontológica;

Apoio psicológico e pedagógico.

Área de quarentena na Base Aérea de Anápolis — Foto: Sílvio Túlio/G1

Os repatriados

Os grupo dos 34 repatriados da China é composto da seguinte forma:

4 chineses casados com brasileiros;

7 crianças com idades entre 2 e 12 anos;

23 brasileiros adultos – casais e homens e mulheres solteiros (sendo três diplomatas).

A tripulação das aeronaves é formada por:

14 médicos;

8 tripulantes;

2 jornalistas.

Seis estrangeiros tiveram autorização do governo federal para embarcar nos aviões. No entanto, um indiano não viajou por problemas no passaporte. Os demais desembarcaram na Polônia:

4 poloneses;

1 chinês.

Surto

Desde o início do surto, no início do ano, a China registrou 908 mortes por coronavírus e 40.171 casos confirmados. No Brasil, são 11 casos suspeitos do novo coronavírus e nenhuma confirmação, de acordo com o Ministério da Saúde. Os dados são do balanço divulgado às 13h30 deste domingo (9). Segundo o governo federal, já foram descartadas 28 suspeitas desde o começo do monitoramento.