Sebrae inicia novo ciclo de capacitação visando projeto da ovinocaprinocultura

O Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) do Estado realizou nesta quinta-feira (17) uma oficina de implantação do novo ciclo do projeto Aprisco, nas regiões Agreste, Trairí e Seridó.

Esta etapa do projeto, que terá duração de três anos, servirá para consolidação e ampliação da cadeia produtiva de ovinocaprinocultura destinada a 13 municípios, cuja cadeia produtiva já foi iniciada.

No encontro desta quinta-feira (17), os produtores estiveram empenhados em conhecer o trabalho desenvolvido pelo Sebrae para dar assessoria na formação de agricultores empresários, para melhor lidar com as questões burocráticas sem a necessidade de atravessador.

Além disso, o encontro contou com a participação da agência local do Banco do Nordeste que está dando suporte para garantir o financiamento para os agricultores familiares que estejam interessados em participar da cadeia produtiva.

De acordo com o gerente do SEBRAE de Santa Cruz, Leonel Pontes o projeto é importante para consolidar a região na implantação da cadeia produtiva. “Este projeto é essencial para que o agricultor familiar se desenvolva cada vez mais a região e melhore a qualidade de vida”, destaca Leonel.

O programa é desenvolvido nos moldes da avicultura, atividade que já é desenvolvida por agricultores familiares do Trairí, e que vem trazendo excelentes resultados para os agricultores familiares da região.

Os municípios prioritários que participaram do encontro foram: Caicó, Currais Novos, Jardim do Seridó, Sítio Novo, São Pedro do potengi, São Tomé e Lagoa de Velho, sendo que a melhor experiência está em Sítio Novo que já está no 4ª lote.

Outros municípios das regiões Trairí, Agreste e Seridó também podem participar da cadeia produtiva. Basta que os criadores procurem o Sebrae ou o Banco do Nordeste para saber dos detalhes para participar da cadeia produtiva.