Prefeitura de Santa Cruz fecha lixão e pede colaboração da população para coleta seletiva

 

Com uma intensa programação, a Prefeitura de Santa Cruz encerrou nesta segunda-feira (07) as atividades do lixão a céu aberto da capital do Trairi.

Em eventos bastante prestigiados, a gestão municipal ainda inaugurou o aterro controlado, que armazenará o lixo não reciclável da cidade, e o galpão de triagem, local para o trabalho dos catadores de resíduos recicláveis, com o lixo da coleta seletiva de Santa Cruz.

Agora, Santa Cruz inicia uma nova era, com a coleta seletiva do lixo e o fim do lixão a céu aberto, que tanto prejudicava a população.

O prefeito de Santa Cruz, Ivanildinho Ferreira, afirmou que a data é histórica para Santa Cruz. "O momento é de união de esforços. Todo planejamento desde a gestão de Dra. Fernanda começa a ser posto em prática e precisamos da ajuda da população, selecionando seu lixo e nos ajudando a dar um novo rumo para a cidade, se tornando um modelo de cuidados com os resíduos sólidos e preocupada também com o social, já que estamos dando dignidade aos nossos catadores, que trabalharão com segurança no galpão de triagem da coleta seletiva", enfatizou o prefeito de Santa Cruz.

O trabalho para fechamento do lixão começou ainda em 2013, quando Dra. Fernanda Costa era prefeita e se iniciou uma batalha para que todas as etapas fossem superadas, viabilizando o projeto.

Para que o projeto se tornasse realidade, foram investidos mais de R$ 2 milhões, frutos de emendas do ex-senador José Agripino e do deputado Tomba Farias.

Em 2015, Santa Cruz assinou um Termo junto ao ministério público, para seguir um cronograma para cumprir as etapas de planejamento para que o trabalho fosse concretizado.

Com o lixão fechado, a responsabilidade de todos aumenta, pois a coleta seletiva precisa se tornar uma realidade do cotidiano da população santa-cruzense.

Fotos: André Fotos