Assistência Social e Conselho Tutelar realizam semana de atividades que discute situações de risco para saúde dos adolescentes

 conselhotutelar 002

A Secretaria Municipal de Assistência Social, através do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), em parceria com o Conselho Tutelar realiza ao longo desta semana atividades que visam apresentar iniciativas que o município faz para reduzir as chances de mortalidade entre os jovens.

As atividades fazem parte do planejamento do município na certificação Selo Unicef, Município Aprovado, e busca discutir com a sociedade o que tem sido feito de políticas públicas para se reduzir casos de mortes de adolescentes de forma abrupta, como homicídio, suicídio ou acidentes.

Ao longo da semana, técnicos do CREAS têm realizado palestras na instituição e em grupos de pessoas em outros locais, sempre visando chamar atenção da sociedade para a temática e como a população pode minimizar as chances que isso ocorra, pois sempre que casos desta natureza surgem, um problema social existe por traz para ser acompanhado.

Existem vários tipos de violência contra os jovens que podem gerar situações de risco para sua saúde.

Problemas familiares são os mais preocupantes, pois surgem muitas vezes em silêncio para o restante da sociedade, e podem ser recorrentes por muito tempo, causando transtornos irrecuperáveis para os mais jovens.

São programas que levam a morte de jovens: Abuso e exploração sexual, utilização de drogas, sexo sem proteção, além de depressão, que tem levado muitos jovens a tentar cometer suicídio.

O Conselho Tutelar é um órgão extremamente importante no acompanhamento dos adolescentes com problemas em suas vidas, além de orientar as famílias para que os mesmos possam ser minimizados .

Com inúmeros problemas que podem ocasionar situações de risco a saúde dos jovens, o papel da família nos casos é essencial para contribuir ou evitar que ocorram.

Com a temática sendo explorada na sociedade, a secretaria municipal de Assistência Social espera que todos possam refletir sobre o papel de cada um em busca de se evitar que adolescentes possam ter sua vida em risco por causas externas em sua rotina diária.