Dois em cada três candidatos mudaram de partido desde 2016

Pedro Capetti, Rodrigo de Souza e Dimitrius Dantas

Dois em cada três candidatos que disputaram a eleição de 2016 mudaram de partido para o pleito deste ano. Levantamento feito pelo GLOBO com base nos registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que, dos 164.777 nomes que concorreram há quatro anos e voltarão às urnas em novembro, 110.200 farão a nova tentativa por outra sigla.

Os dados mostram que a movimentação foi mais intensa entre os candidatos a vereador: houve 102.428 mudanças, o que equivale a 92% do total. O restante engloba os candidatos a prefeito e vice.

Tradicionalmente, a mudança de partidos nos municípios é comum, principalmente nos pequenos, onde há grupos políticos bem definidos. Quando o prefeito muda de agremiação, é natural que os aliados acompanhem o mesmo movimento. E isso nem sempre se deve a razões ideológicas, e sim de alinhamento com a pauta nacional e estadual. Verbas e recursos para financiamento de campanha também impulsionam as trocas.