Homem é preso em Recife por tentativa de fraude no concurso da Polícia Civil do RN

Polícia Civil do RN — Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi
Foto: Kléber Teixeira/Inter TV Cabugi
 
Um homem de 41 anos foi preso em Recife suspeito de tentar fraudar o concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, que aconteceu no domingo passado (11).
 
A prisão aconteceu como parte da Operação “Nunca serão!”. Também foi cumprido um mandado de busca na residência do suspeito.
 
A prisão foi efetuada na quinta-feira (15) pela Polícia Civil de Pernambuco a partir de investigações realizadas pelo Departamento de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD) da Polícia Civil potiguar.
 
A Polícia Civil do RN não especificou quais crimes o homem teria cometido. O delegado responsável pelo caso disse que a investigação segue em sigilo no momento.
 
O órgão, no entanto, confirmou que a prisão do homem tem relação com o candidato alagoano de 39 anos que foi detido em flagrante, em Natal, durante a aplicação das provas do concurso público no domingo. A prisão desse candidato deu início à investigação.
 
Na ocasião, o candidato foi autuado em flagrante na Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal pela tentativa de utilizar, indevidamente, com o fim de beneficiar a si ou a outrem, conteúdo sigiloso de concurso público.
 
Investigação
A investigação do caso vai continuar, segundo a Polícia Civil do RN, para verificar, a partir dos elementos obtidos, se existem outras pessoas envolvidas na tentativa de fraude.
 
De acordo com a delegada-geral Ana Cláudia Saraiva, as prisões reforçam o compromisso da Polícia Civil potiguar com a sociedade e com os candidatos, para garantir a seriedade do certame, que está mantido.
 
“Todas as situações noticiadas pelos candidatos estão sendo investigadas, porém, até o momento, a única ocorrência constatada foi essa tentativa de fraude, que está sendo devidamente tratada. O concurso está sendo acompanhado de perto pela Polícia Civil do RN”, afirmou a delegada.
 
Concurso
Ao todo, o concurso teve 61.042 candidatos inscritos para concorrer às 301 vagas oferecidas - 230 para agente, 24 para escrivão e 47 para delegado.
 
O edital foi lançado em novembro de 2020 e a previsão era de que as provas fossem aplicadas nos dias 07 e 14 de março. Porém, por causa da pandemia da Covid-19, a seleção foi suspensa em fevereiro e retomada em maio.
 
O salário oferecido para agente e escrivão é de R$ 4.731,91 e para delegado, R$ 16.670,59.
 
Por G1RN

Oi! Clique em um dos nossos canais abaixo para falar pelo nosso WhatsApp ou envie-nos um e-mail para [email protected]

Fale conosco pelo WhatsApp
Close and go back to page