Hemonorte participa de pesquisa para uso do plasma em pacientes com Covid-19

Reprodução/Internet

O Instituto de Medicina Tropical da UFRN (IMT) e o Hemonorte receberam recentemente aprovação do Comitê Nacional de Ética e Pesquisa para o projeto que vai avaliar o uso do plasma  de pacientes curados da Covid-19 em pessoas que estão com quadro grave da doença.

A seleção dos doadores e receptores será realizada pelo IMT, ficando o Hemonorte  responsável pela coleta do plasma através de um procedimento especial chamado aférese.

Os dados obtidos com essa pesquisa vão ajudar o Ministério da Saúde e a Anvisa a consolidar ou aprovar o uso do plasma terapêutico como ferramenta de tratamento para o coronavírus.

De acordo com o diretor geral do Hemonorte, Rodrigo Villar, “esse tipo de terapia já foi usada em outras epidemias como a H1N1, Ebola e a SARS, com resultados positivos”.

Além disso, o Ministério da Saúde aprovou recentemente o uso do plasma fora da pesquisa clínica. O Hemonorte vai receber a doação de sangue de doadores com mais de 30 dias de recuperação dos sintomas e disponibilizar o plasma para os casos que os médicos achem necessário.

As bolsas de plasma convalescente serão armazenadas de forma especial e enviados às unidades de saúde que estão tratando pacientes com Covid-19.