Consumo de água aumenta cerca de 15% durante verão no RN; veja dicas para reduzir desperdícios

Foto: Renata Bitar/g1

O consumo de água aumenta, historicamente, entre 10% e 15% durante o verão no Rio Grande do Norte. É o que aponta a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Por isso, esse é um momento também para economizar água e reduzir desperdícios (veja dicas mais abaixo).

De acordo com o órgão, o aumento se dá em conjunto com a chegada do verão, entre dezembro e fevereiro. Esse período é marcado ainda por férias escolares e turismo nas cidades litorâneas, o que eleva essa média.

Em períodos normais, a média de consumo diário equivale a aproximadamente 150 litros por habitante por dia, incluindo o consumo em atividades pertinentes a cidade, como irrigação, escolas, restaurantes, hospitais e etc. O calor durante o verão faz esse aumento chegar a até 15% na quantidade de litros.

De acordo com a Caern, as atividades que mais desperdiçam água são as de rotina, como deixar a descarga vazando, não usar ou deixar de fazer a manutenção da boia na caixa d’água, deixar a mangueira ligada durante toda a noite e usar a força da água da mangueira para “varrer” a calçada ao invés de usar a vassoura.

Mesmo com a previsão de boas chuvas para o início deste ano, os cuidados ainda devem ser constantes, de maneira a prolongar a água disponível.

Desperdício e formas de economizar

Entre as formas que mais gastam água, está escovar os dentes com a torneira aberta, que consome 80 litros de água. Uma mangueira ligada por meia hora, por sua vez, consome 560 litros de água. Banhos longos ou deixar crianças brincando com a água corrente também podem consumir até 180 litros de água.

De acordo com a Caern, essas são tarefas diárias que podem acarretar os desperdícios, uma vez que tornam o gasto muito maior do que o necessário, principalmente em condomínios, onde o consumo é maior devido à pressão da água.

Confira algumas dicas de economia de água:

Diminua o tempo do banho.

Não deixe as torneiras abertas.

Economize água nas tarefas domésticas.

Preste atenção em pequenos vazamentos, não deixe torneiras pingando.

Use a vassoura, e não a mangueira, para varrer a calçada.

Escove os dentes, faça a barba ou ensaboe o rosto com a torneira fechada.

Quando lavar e enxaguar a louça ou roupa, utilizar apenas a água necessária.

Use balde para lavar o carro, em vez da mangueira.

Regue as plantas de manhã cedo ou cair da noite. Quando o sol está alto e forte, grande parte da água perde-se por evaporação.

Se possível instale uma válvula para regular a quantidade de água liberada no vaso sanitário.

No caso de descarga automática, evitar o acionamento demorado. A Caixa acoplada é mais econômica.

Quando hospedado em um hotel, evite solicitar a troca diária de toalha e lençóis, evitando o consumo desnecessário de água e energia para lavá-los.

Ao lavar roupas, use a máquina apenas quando estiver bem cheia. Nas máquinas mais novas é possível regular o nível da água de acordo com a quantidade roupa.

Feche o chuveiro ao ensaboar o corpo durante o banho.

A água de cozimento dos vegetais, depois que esfria, pode ser usada para uma sopa ou novos cozimentos ou até mesmo para regar plantas e jardins.

Trate a água da piscina para não precisar trocá-la com frequência. Outra dica é cobrir a piscina com lona quando fora uso para evitar a evaporação.

Coloque sistemas de controle de fluxo de água (aeradores) no bico das torneiras.

Reaproveite a água da máquina de lavar roupas para outras atividades.

Observe sempre o funcionamento da boia da caixa d’água. Boia com defeito é água perdida pelo extravasor (ladrão).

Por g1 RN