Urnas destinadas às zonas eleitorais da capital para o 2º turno começam a ser testadas


Mais de mil urnas destinadas às zonas eleitorais da capital passam por um processo de verificação, que vai desta quarta-feira (24) até a próxima sexta, para a votação do segundo turno das eleições municipais neste domingo. A chamada “carga light”  foram alteradas para o segundo turno na semana passada, e compõem cinco zonas, sendo a maior, a 69ª, da Zona Norte, com pelo menos 338 sessões. As urnas que foram utilizadas no interior do estado no primeiro turno devem ficar guardadas até janeiro de 2013 para uma eventual auditoria.

O coordenador de sistema da secretaria de tecnologia da informação, Pablo Mousinho, destaca que, devido esta verificação, o número de urnas que apresentaram defeito em todo o estado foi considerado baixo pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE): apenas 0,5% de substituições no RN, o que equivale a 27 urnas. “Essa verificação hoje é basicamente ligar e verificar se o sistema levantou e se há algum indicativo de erro, por exemplo, ama bateria com defeito”.
Pablo explica também que o mesmo teste foi realizado durante as eleições do primeiro turno, só que de forma descentralizada. “Todas as urnas são verificadas antes do pleito para que não ocorra nenhum problema. No primeiro turno, foram feitas a verificação de 19 zonas em Natal. O resto, foi feito nos próprios municípios”, explicou.

Todas as urnas são fabricadas por uma empresa particular, fiscalizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e compradas através de licitação. A fiscalização, segundo Pablo, também é aberta aos partidos e os eleitores. Todas as urnas potiguares ficam sobre responsabilidade do TRE/RN, que as agrupa em ordem de rota e sessão de cada colégio eleitoral.

Do DN Online


Imprimir