Fátima vai prorrogar suspensão de aulas presenciais da rede estadual

José Aldenir/Agora RN

A governadora Fátima Bezerra (PT) disse em entrevista à imprensa nesta quarta-feira (29) que vai prorrogar a suspensão de aulas presenciais da rede estadual, frente ao atual cenário da pandemia do coronavírus no Rio Grande do Norte. Segundo ela, a educação é um segmento que representa 30% dos potiguares e que o retorno das atividades pode colocar a população em risco. Um decreto estadual de 30 de junho fixa o dia 17 de agosto como data de uma possível retomada.

“A pandemia não foi vencida. São necessárias medidas de isolamento social e higiene. Nesse contexto, nós achamos que é prudente prorrogar a suspensão das aulas presenciais. A sinalização já aponta claramente que essa data do dia 17 não será mantida”, disse.

No sábado (25), a governadora já havia sinalizado sobre a prorrogação, quando publicou nas redes sociais que o retorno às atividades presenciais das escolas do Rio Grande do Norte só se dará se houver um “ambiente seguro”, o que depende, segundo a postagem, “da evolução das condições da pandemia” de Covid-19.

Fátima explicou que o comitê setorial da educação vai se reunir nesta quarta com o Comitê Científico do RN para avaliações e definições sobre uma nova data.

“Queremos que nossos professores e estudantes retornem em um ambiente seguro. Estamos providenciando todas as medidas dos protocolos sanitários, EPI’s, estrututura física das escolas e queremos dizer que esta data vai ser definida levando em consideração o contexto sanitário da pandemia”, afirmou a governadora no início da tarde desta quarta.

Aulas das redes pública e privada de Natal já têm data para retorno

As aulas presenciais de escolas particulares de Natal devem retornar a partir do dia 10 de agosto, enquanto que escolas públicas municipais só voltam pouco mais de um mês depois, no dia 14 de setembro. A decisão foi tomada em uma reunião nesta terça-feira (28), que contou com a presença do prefeito Álvaro Dias.

A Prefeitura do Natal disse que a decisão levou em conta um parecer favorável do Comitê Científico municipal de enfrentamento à Covid-19, que apontou a curva decrescente no número de casos e óbitos da doença, e a taxa de contágio em queda como fatores que viabilizam a retomada.

Nos próximos dias um decreto com a autorização do retorno será publicado. Segundo informou a Prefeitura, um protocolo profilático será adotado para os professores e funcionários das escolas. Também há a possibilidade de testagem para a detecção da Covid-19 nestes profissionais.

Agora RN


Imprimir