Natal registra maior queda no preço da cesta básica em outubro, diz Dieese

Foto: Voz Comunicação/Divulgação

Em outubro o custo da cesta básica em Natal teve queda de 3,03% em relação ao mês de setembro, a maior variação negativa entre 17 capitais. O valor da cesta básica é de R$ 341,90, o segundo mais barato entre as capitais pesquisadas, perdendo apenas para a capital do Sergipe (R$ 325,01).

Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e foram divulgados na última quarta-feira (6). Natal fez parte das oito cidades que apresentaram queda nos preços dos itens básicos de alimentação. Aracaju (SE), João Pessoa (PB), Recife (PE), Belém (PA), Curitiba (PR), Vitória (ES) e São Paulo (SP).

O Dieese considera como itens da cesta básica: carne, leite, feijão, arroz, farinha, batata, tomate, pão francês, café em pó, banana, açúcar, banha ou óleo e manteiga. Segundo o relatório, foi observada tendência de queda nos preços da batata e da manteiga. Já as cotações do óleo de soja, da carne bovina de primeira e da farinha de trigo aumentaram na maior parte das cidades.

Salário mínimo x cesta básica

De acordo com o Dieese, em outubro de 2019 o custo da cesta em Natal comprometeu 37,24% do salário mínimo líquido (após os descontos previdenciários), percentual menor do que o de setembro (38,4%). Em outubro de 2018, equivalia a 37,59%.

No acumulado do ano, houve incremento de 0,15% no valor dos itens básicos de alimentação. Em relação aos últimos 12 meses, no entanto, o crescimento foi de 3,64%.

Os trabalhadores que recebem um salário mínimo precisaram cumprir jornada de trabalho de 75 horas e 22 minutos, em outubro, para comprar a cesta na capital do RN. Em setembro, o tempo necessário foi de 77 horas e 43 minutos. Já em outubro de 2018, a jornada média era de 76 horas e 5 minutos, ainda segundo o Dieese.