Gás de cozinha tem sexto reajuste no ano e chega a R$ 72 no RN, diz sindicato

Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi

O preço médio do gás de cozinha vai aumentar cerca de R$ 3 no Rio Grande do Norte, após a Petrobras reajustar em 5% o valor do botijão de 13 quilos nas refinarias. A estimativa é do Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás GLP no Rio Grande do Norte (Singás-RN). O novo valor aos distribuidores passou a valer na sexta-feira (27) e será repassado aos consumidores a partir deste sábado (28), segundo o Singás-RN.

Francisco Correia, presidente do Singás-RN, estipulou que o preço médio do botijão, que era de R$ 65 a R$ 68, deve variar entre R$ 68 e R$ 72. "Já compramos botijões da Petrobrás com aumento nesta sexta-feira. Orientamos os revendedores que só repassem ao consumidor quando comprarem estoque novo", disse.

Segundo Correia, o GLP acumula um aumento de 14% de outubro a dezembro deste ano. "Em outubro tivemos um aumento de 4%, em novembro um de 5% e em dezembro também houve outro incremento de 5%", relatou.

A Petrobras reajustou na sexta-feira (27) em cerca de 5%, o preço de venda do gás liquefeito de petróleo (GLP) para botijão de até 13 quilos, popularmente conhecido como gás de cozinha. A mesma alta será aplicada ao GLP industrial e comercial. Os reajustes são aplicados às distribuidoras.

Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), em novembro o preço médio do botijão de 13 quilos praticado no país era de R$ 69,11. Os preços, no entanto, são livres, e variam nos postos de venda aos consumidores. Foi o terceiro mês seguido de alta nos preços do gás pela Petrobras, e a sexta alta no ano.

Por Douglas Lemos, G1 RN