TJRN publica edital com 58 vagas para temporários e remuneração de R$3.219,67

Foto: Divulgação
 
À espera do novo concurso TJ RN para efetivos, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte publicou edital de novo processo seletivo com 58 vagas temporárias. A oferta é para contratação de psicólogos, assistentes sociais e pedagogos.
 
As oportunidades estão distribuídas entre as comarcas de Natal, Parnamirim, Mossoró, Caicó, Pau dos Ferros, Macau, Nova Cruz e João Câmara. Os aprovados serão contratados por até um ano, admitida uma prorrogação de máximo mais um ano. EDITAL AQUI.
 
Do total de chances disponíveis, 29 são para psicólogos, 25 para assistentes sociais e quatro para pedagogos. Além do diploma de nível superior em cada área, é exigida a comprovação de experiência profissional de um ano relacionada a análise de processos judiciais.
 
A remuneração dos contratados será de R$3.219,67, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. Há reserva de vagas para pessoas com deficiência e negros.
 
A realização do processo seletivo para temporários busca atender a necessidade de excepcional interesse público, na ausência de concursos. A medida observa a não disponibilidade, no Quadro de Pessoal do Poder Judiciário, de profissionais qualificados para a prestação desses serviços.
 
“O que leva a Administração da Justiça estadual a adotar todas as providências necessárias ao atendimento dessa demanda, considerando sua indispensabilidade para a adequada prestação jurisdicional em processos de competência da infância e juventude, violência doméstica, família, criminal, em situações que envolvam idosos, incapazes, pessoas com deficiência e crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade”, justifica o tribunal.
 
Seleção TJ RN terá inscrições abertas até 6 de agosto
As inscrições estão abertas a partir desta segunda-feira, 19. O procedimento poderá ser realizado até 6 de agosto, de forma gratuita, pelo site do TJ RN .
 
Os candidatos deverão ter uma conta particular do Gmail (que pode ser criada gratuitamente, caso não a possua). De acordo com o edital, o interessado poderá se inscrever para vagas disponíveis em até duas localidades distintas.
 
A seleção será feita mediante avaliação de títulos e da experiência profissional – para esta última, serão consideradas atividades a partir do ano de 2006. O envio de documentos relativos a essa etapa é obrigatório.
 
Os concorrentes serão pontuados por conclusão de curso de pós-graduação, em nível de especialização, mestrado ou doutorado. Além de cursos de extensão, publicações de artigos, trabalhos científicos e experiência profissional.
 
O resultado definitivo do processo seletivo está previsto para sair no dia 31 de agosto. O prazo de validade será de um ano, com possibilidade de prorrogação por igual período. Durante esse período, o tribunal poderá convocar os aprovados para suprir a necessidade de profissionais.
 
Em 2020, o TJ do Rio Grande do Norte também publicou um edital com 33 vagas temporárias para técnico de suporte sênior, além das áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação. Desde então, o tribunal não realiza concurso para efetivos.
 
Concurso TJ RN de efetivos está parado diante da pandemia
A realização de um novo concurso TJ RN para efetivos está prevista no Orçamento de 2021. Porém, a contenção de gastos diante da pandemia do Coronavírus pode adiar a publicação do edital.
 
Os estudos para o concurso estão suspensos, conforme informou o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte à Folha Dirigida, no dia 13 de julho.
 
“Com a ocorrência da pandemia, esses estudos foram paralisados e não foram retomados até o presente momento”, disse o TJ RN.
 
A seleção foi anunciada em abril de 2020 pelo ex-presidente do TJ RN, o desembargador João Rebouças. Na época, cerca de 80% dos estudos já tinham sido concluídos, segundo o magistrado.
 
O concurso deverá contar com vagas para a área Administrativa, já que a carreira de auxiliar técnico judiciário, de nível médio, é esperada. Segundo o órgão, atualmente há 1.045 cargos vagos de um total de 2.829 cargos previstos em lei.
 
Com a possibilidade do novo concurso para efetivos no TJ RN, os interessados devem intensificar os estudos. Isso porque a orientação dos especialistas é não esperar o edital ser publicado para começar a preparação.
 
Folha Dirigida