Prazo para lei de renegociação de dívidas rurais se aproxima do final

Seg, 15 de Outubro de 2018 15:10 Édipo Natan
Imprimir

O prazo final para os agricultores aderiram a nova lei de renegociação de dívidas rurais do Governo federal está se esgotando. O alerta está sendo dado pelo Banco do Nordeste.

A lei abrange todos aqueles que fizeram operações rurais até o final do ano passado. A legislação tem as melhores condições já oferecidas pelo governo federal para que o agricultor regularize sua situação.

A lei dá a possibilidade para agricultores que, contraíram empréstimos até 2011, possam quitar a divida com descontos de até 90% ou prorrogar o pagamento com carência até 2011. Já aqueles que contraíram créditos até ano passado podem prorrogar o pagamento também até 2021.

Esta é considerada a mais completa lei de renegociação de dívidas rurais já editada pelo Governo Federal.

Aquele produtor que renegociar terá uma carência de até 4 anos para pagar a primeira parcela e aqueles que quitarem a dívida poderão ter descontos que chegam a cerca de 90% do valor total.

A nova lei, segundo dados da agência de Santa Cruz do Banco do Nordeste, deve atender a cerca de 4,5 mil produtores rurais da região, fazendo com que o agricultor familiar, ou o produtor de médio e grande porte, possa ter sua dívida quitada e volte a contrair novos créditos com a instituição financeira.

O Banco do Nordeste está firmando parcerias com as prefeituras da região no sentido de que elas ajudem o produtor rural a pagar 1% da dívida na renegociação ou quitação, criando um fundo municipal, ou ainda articulando grandes encontros com produtores para que a lei seja apresentada.

O agricultor familiar tem até o dia 30 de dezembro para aderir a legislação, mas deve procurar o bando o mais rápido possível, pois quanto mais perto chegar o final do ano, mais filas longas podem ser enfrentadas.

Última atualização em Ter, 16 de Outubro de 2018 15:13