RN fecha 496 postos de trabalho em maio e acumula saldo negativo de 6,3 mil vagas no ano

Foto: Beatriz Braga/G1 Petrolina

O Rio Grande do Norte fechou quase 500 vagas de trabalho com carteira assinada, ao longo de maio, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregos (Caged), divulgados nessa quinta-feira (27) pelo Ministério da Economia. O saldo negativo de 496 postos de emprego é a diferença entre o número de contratações (11.234) e o de demissões (11.730) registradas. Foi o terceiro pior resultado entre os estados do Nordeste.

Ao longo dos cinco primeiros meses de 2019, o mercado potiguar fechou um total 6.393 vagas formais. O número é maior que todo o saldo de emprego acumulados no ano passado, que era de 5,5 mil postos.

O mês teve o pior resultado desde 2016, quando 2.100 vagas foram encerradas. Em 2017, o saldo foi de -202 e, no ano passado, -299. Maio sempre apresenta números negativos, desde 2014.

Os principais setores responsáveis por isso foram o Comércio (-405) e a Indústria (-188), seguidos pela Agropecuária (-148). Alguns setores contrataram mais que demitiram - caso dos Serviços (232) e da Construção Civil (85), mas as novas vagas não foram suficientes para balancear o quadro.

As cidades potiguares que tiveram os piores resultados foram Natal (-169) e Mossoró (-145), seguidas por Canguaretama (-37) e Caicó (-36).

Com o resultado do mês, o Rio Grande do Norte teve o terceiro pior desempenho entre os estados nordestinos, atrás do Ceará (-1.428) e Alagoas (-746). A região contou com saldo positivo de 3.319 vagas de trabalho.

Veja o resultado potiguar por setor no RN:

Extrativa mineral: -28

Indústria de Transformação: -188

Serviço Industrial de Utilidade Pública: -36

Construção Civil: 85

Comércio: -405

Serviços: 232

Administração Pública: -8

Agropecuária: -148

Brasil

Em todo o país, foram criados 32.140 empregos com carteira assinada. Embora positivo, este é o menor desempenho para o mês desde 2016, quando houve fechamento de vagas. Em maio do ano passado, foram gerados 33.659 novos postos de trabalho formais.

No último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o tema, havia, em abril, 13,2 milhões de brasileiros desempregados.

Veja o resultado nacional por setor:

Agropecuária: +37.373

Construção Civil: +8.459

Serviços: +2.533

Administração pública: +1.004

Extrativa mineral: +627

Serviços Industriais de Utilidade Pública: -415

Indústria de transformação: -6.136

Comércio: -11.305

Por Igor Jácome, G1 RN

 

0 Comentários

Enviar comentário



© 2007 Rádio Santa Cruz AM - Rua Odorico Ferreira de Souza, n° 70, Bairro DNER, Santa Cruz/RN - CEP 59.200-000
(84) 3291-2300 - 3291-2201 - ZYJ-614 - 1.410 kHz - 5,0 KW