Líderes de facções criminosas no Amazonas são transferidos para o RN

Um total de oito presos ligados a três facções criminosas rivais que atuam no Amazonas foram transferidos de Manaus para um presídio federal em Mossoró, no Rio Grande do Norte, na última sexta-feira (13).

O embarque aconteceu no Aeroporto de Ponta Pelada, que fica localizado na Zona Sul de Manaus. Entre os transferidos está Luciano Fernandes, filho do narcotraficante José Roberto Fernandes, o “Zé Roberto da Compensa”, que está preso no presídio federal de Catanduvas, no Paraná.

Todos possuem ligações com facções criminosas como Família do Norte (FDN), Primeiro Comando da Capital (PCC) e Comando Vermelho (CV) e, mesmo presos, davam ordens a comparsas fora da cadeia para a prática de diversos crimes no Estado.

Protagonistas do massacre no sistema carcerário do Amazonas em janeiro deste ano estão entre os transferidos. Márcio Ramalho Diogo, conhecido como “Garrote”, foi apontado pelas investigações como um dos “xerifes” do massacre do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Ligado à Família do Norte, de “Zé Roberto”, ele ordenou mortes durante o massacre.

Também ligado ao massacre, José de Arimateia Façanha do Nascimento, primo de “Zé Roberto”, foi outro transferido. Ele foi capturado em maio, em Boa Vista, e transferido de volta para o Amazonas na sequência. Outro com passagem pela facção de “Zé Roberto”, Francinaldo dos Santos Silva, o “Cinta Larga”, também deixou o Amazonas. Ele era um dos braços direitos de Alan de Souza Castimário, o “Nanico”, que foi um dos membros do “primeiro escalão” hierárquico da FDN.

Líder da facção carioca Comando Vermelho em Manaus, Clemilson dos Santos Farias, o “Tio Patinhas”, também foi levado para o presídio federal de Mossoró. Ele havia sido preso em Pernambuco, no último dia 17 de junho. Segundo as investigações, “Tio Patinhas” tinha como principal missão tomar a área do tráfico da FDN.

Líderes da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) no Amazonas também foram transferidos: Janderson Rolim Matos, o “Passarinho”, Romulo Brasil da Costa e Fabrício Duarte Araújo. Os três fugiram juntos da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, que ainda estava em funcionamento, em abril passado, e fizeram juras de morte aos rivais da FDN.

Sobre o motivo da transferência, o titular da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Amazonas, tenente-coronel Cleitman Coelho, informou apenas que o procedimento já estava previsto e foi necessário para manter a estabilidade das unidades prisionais.

Com informações do G1/AM e A Crítica*

 

0 Comentários

Enviar comentário


FARMÁCIA DE PLANTÃO

sábado/ domingo
Pague Menos
3291-6936

© 2007 Rádio Santa Cruz AM - Rua Odorico Ferreira de Souza, n° 70, Bairro DNER, Santa Cruz/RN - CEP 59.200-000
(84) 3291-2300 - 3291-2201 - ZYJ-614 - 1.410 kHz - 5,0 KW