Roubo de veículos aumenta 13% no 1º semestre do ano

Nos seis primeiros meses de 2017, foram roubados 4.220 veículos no Rio Grande do Norte. A quantidade é maior em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 514 roubos e furtos a mais, em 2016 foram 3.706.

A média diária dos crimes deste gênero chega a 25 veículos sendo levados por bandidos no Estado. O que já era uma percepção de muitos cidadãos confirma-se com dados oficiais: carros e motos são cada vez mais roubados. Entre 2016 e 2017, o roubo de veículos aumentou 13%. E a tendência neste ano é aumentar. Os dados foram levantados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). De acordo com a Coordenadoria de informações estatísticas e análises criminais (Coiner), órgão vinculado à Sesed, o índice de recuperação desses veiculos chegou a 56,8% no decorrer de 180 dias – entre janeiro e junho

Os meses que registraram a maior quantidade de roubos e furtos foram em 2017 foram maio (797), junho (761) e março (715). A média é de um carro, moto ou veículo de grande porte roubado por hora. Esses meses superaram 2016, quando o mês com mais crimes do tipo foi março, com 681 crimes. No primeiro semestre do ano passado, a média foi de 20 veículos roubados e furtados por dia.

O delegado da Deprov, Licurgo Nunes Neto, disse que a maior parte dos roubos, que é quando o carro é tomado das mãos da vítima à força, inclusive com a ameaça e uso de arma pelo ladrão, e de furtos, quando a vitima está ausente do veículo, é destinado à clonagem para uso em crimes ou desmanche, a fim de que as peças sejam vendidas.

Segundo Licurgo Neto, as quadrilhas que furtam e roubam veículos estão sendo identificadas e algumas presas, principalmente receptadores de carros para desmanche e uso de carro “dublê”, que têm placas idênticas, as chamadas “chapas frias”. A maioria dos carros é usada para a prática de atividades ilícitas, depois abandonados pelos criminosos. Licurgo Neto atribui o crescimento do número de veículos roubados e furtados, afora a falta de infraestrutura da Polícia para atuar na prevenção, à questão da impunidade: “Prende-se o infrator, mas depois ele é preso novamente mesmo condenado, pois geralmente cumpre pena no regime semiaberto”.

A Deprov relaciona os bairros de Lagoa Nova, Capim Macio, Candelária, Nova Descoberta e Pitimbu, na Zona Sul de Natal, como os locais com o maior índice de roubos e furtos de carros.

Tribuna do Norte

 

0 Comentários

Enviar comentário

"

FARMÁCIA DE PLANTÃO

sexta-feira
Pague Menos
3291-6936

© 2007 Rádio Santa Cruz AM - Rua Odorico Ferreira de Souza, n° 70, Bairro DNER, Santa Cruz/RN - CEP 59.200-000
(84) 3291-2300 - 3291-2201 - ZYJ-614 - 1.410 kHz - 5,0 KW